Direto da terra da garoa!

by

Ahá, finalmente cheguei ao destino mais esperado: Sampa! Hoje acordei bem cedinho, tomei meu café e fui esperar o airport service la em CWB. Me deu uma dó de deixar aquela cidade tão bonita! Bem, chegando no Afonso Pena, pausa para um café (4,50 a xícara e nem era expresso! por isso que eu viajo apenas uma vez por ano!).

Ok, o vôo foi maravilhoso pq o dia estava lindo e eu consegui ver o mar. Lindo dia, e como me disse a minha amiga Anne, webjet é muito legal mesmo. Cheguei em Guarulhos ouvindo Legião Urbana e sentindo um arrepio. Estava chegando na minha terra natal. Estaria eu finalmente em casa?

Bem, para pegar o airport la em Guarulhos foi mais complicado um pouco. Existe uma variedade inúmera de linhas. Mas encontrei a linha certa. Dali a alguns minutos, já fiz amizade com um catarinense que me pediu um cigarro. Ele me deu umas dicas bem legais de lazer em Sampa e me orientou onde eu comprava minha passagem. Disse que cuidava da minha mala. Gelei. Mas enfim, enquanto fui comprar a passagem no guiche interno do aeroporto, ele cuidou mesmo. E até explicou pro motorista do airport o meu destino. Jóia! Tinha um colorado também lá e ficamos falando que o Sul ia dominar o mundo. Foi bacana.

Cheguei bem facilmente aqui no hotel. Não é do meu agrado, mas é o que dá pra pagar no momento. Mal tomei um banho e o pessoal de Sto Andre veio me buscar. Quando eu vi a Lu, fiquei tão emocionada! Eles me levaram até lá, prepararam um super almoço pra mim. Foi simplesmente maravilhoso! Conversei muito com a Claudete. Bem, foi inevitável falar sobre meus pais. Eu percebi o quanto está mais fácil cuidar dessas questões (themis, love u). Santo André ta muito diferente de quando eu fui embora. As pessoas continuam queridas e me receberam com um carinho aburdo.

Foi estranho estar lá. É como se eu tivesse voltado pra casa. Só algumas coisas  eu observei e fiquei com uma sensação “pertenço mas não pertenço” a isto aqui. Na verdade, eu tenho que admitir que a saudade do Sul tá falando alto. Que talvez eu seja muito mais gaúcha do que eu pense. É doido.

O pessoal me deixou aqui na Consolação, esquina com a Paulista. Sério, a Paulista dá vontade de chorar: é de se rasgar de tão linda. E eu to na quadra do HSBC Belas Artes. Que dúvida que eu terminei a noite com um cinema? O lugar é o máximo, tem trocentos filmes cults e debates com diretores. Trocentos filmes, camisetas pra vender. É um templio do cinema. Eu acho que eu podia morar lá dentro (hahahaha). Bem, assisti Paris. A escolha foi natural e nem pensei. Quando estava lá dentro, ploft, cai a ficha. Lembrei de quem me indicou e esbocei um sorriso. 

Eu tenho que dar um jeito de chegar no Sesc Pompeia pra ver a exposiçao de Sophie Calle! Voces nao tem noção do absurdo que é abrir a ilustrada e poder escolher algo pra fazer. É um sonho. Aí vem a sensação de que eu preciso morar aqui, desesperadamente.

Quanta viagem (literalmente)! Bem, hoje é um dia em que eu sabia que ficaria extremamente confusa. Alguns fantasmas sendo exorcisados. Alguns sonhos se reacendendo. Mas a sensação é de alegria, e que sim, vale, vale a pena.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: